Monday, November 19, 2012

Desabafo...

"Sabes (...), a vida não é feliz, boa, nem muito menos justa. O que levamos daqui são momentos/pasagens de felicidade, alturas em que estamos bem e a vida se dignou a sorrir-nos.
Tu tinhas tudo. (...) tenho a certeza que durante a maior parte desse tempo foste feliz. Depois deixas-te tudo... (...) não ponho isso em causa...acontece... Mas a partir daí desencadeaste um todo de situações que te deixaram no que te encontras agora. (...). Eu sei que custa dar o braço a torcer e admitir aos outros que estavas errado nas decisões que tomaste posteriormente. Mas não há mal nenhum nisso...ninguém é perfeito, todos erramos. Envolveste-te com quem não devias, alguém que nunca te mereceu, pois tu és e sempre foste bom demais (...). Agora, tens de arcar com as consequências dos teus actos, por mais errados que eles tenham sido.
Se pensares bem, ninguém está inteiramente feliz no meio desta história, ninguém saiu bem e continuou o seu caminho... Mas o que está feito está feito e agora temos de tentar remediar as coisas o melhor possível...
Tenta desistir da ideia (...). Enquanto continuares a (...) nunca seguirás em frente. (...). Tu sabes que podes, (...), o que te impede? (...). O ano tem 365 dias, 24h por dia, há tempo para tudo... Eu não quero fazer parte disso, (...)...é algo que tens de respeitar...não depende de ti, e não vai mudar. (...) para ser feliz...não precisas de ninguém! Isso tem de partir de ti. Agarra-te ao que tu gostas, às coisas que gostas de fazer e a quem gostas e a quem gosta de ti, todo o resto és tu. Vive para ti, não vivas para os outros!
Não precisas de estar só. Tu não estás só! (...). Tens amigos com certeza, tens família...contudo, não precisas de ninguém para estar bem... Ergue-te! Não gosto de te ver assim, não gosto de te "ouvir" a falar assim... Quero-te bem! Mas isso depende principalmente de ti. Não podes, nem consegues, mudar o mundo em prol da tua felicidade, ninguém pode! Tens de te adaptar e agarrares-te ao que tens. Por vezes temos de tomar decisões das quais não gostamos assim tanto, por vezes ouvimos coisas que nos magoam, sejam verdade ou não... Mas faz parte da vida, desta vida injusta, cruel e matreira. Mas há sempre uma solução, há sempre uma alternativa, há sempre algo mais se nós próprios o quisermos. Portanto luta! Luta por ti e por uma vida melhor! Eu estarei sempre aqui, tu sabes que sim. Por mais que sofra, por mais que eu tenha ficado magoada, injustiçada, traída, desamparada, ...eu amo-te! Caso contrário não me importava nada disto, não sentia, não chorava... Nunca te esqueças que eu te amo (...). Só quero que estejas bem..."

No comments: